ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - Exame eletrofisiológico e ultrassonografia de alta frequência para o diagnóstico de torção e compressão do nervo radial

Exame eletrofisiológico e ultrassonografia de alta frequência para o diagnóstico de torção e compressão do nervo radial

Este estudo tem como objetivo avaliar o valor do exame eletrofisiológico e ultrassonografia de alta frequência no diagnóstico diferencial de torção do nervo radial e compressão do nervo radial.

Pacientes com torção do nervo radial (n = 14) e compressão do nervo radial (n = 14) foram incluídos. Os resultados da ultrassonografia neurofisiológica e de alta frequência foram comparados.

Exame eletrofisiológico e ultrassonografia de alta frequência tiveram alta taxa de diagnóstico para ambas as doenças, com resultados consistentes. Dos 28 pacientes, 23 foram positivos para exame eletrofisiológico, mostrando diminuição da amplitude e diminuição da velocidade de condução do nervo radial; entretanto, o exame eletrofisiológico não consegue distinguir a torção da compressão. Um total de 27 casos mostrou positivo em exames de ultra-som entre todos os 28 casos. Nas imagens ultrassonográficas, o nervo foi afinado no local de torção e espessado nas extremidades distais da torção. O diâmetro e a área transversal de torção ou compressão determinaram o dano neural, e a ultrassonografia pôde localizar o local da lesão nervosa e medir o comprimento do nervo.

O exame eletrofisiológico e a ultrassonografia de alta frequência podem diagnosticar neuropatia radial, com exame eletrofisiológico refletindo a função neurológica e ultrassonografia de alta frequência diferenciando a torção nervosa da compressão.

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5943862/

VEJA TAMBÉM:



Texto Original

This study aims to evaluate the value of electrophysiological examination and high frequency ultrasonography in the differential diagnosis of radial nerve torsion and radial nerve compression.

Patients with radial nerve torsion (n?=?14) and radial nerve compression (n?=?14) were enrolled. The results of neurophysiological and high frequency ultrasonography were compared.

Electrophysiological examination and high-frequency ultrasonography had a high diagnostic rate for both diseases with consistent results. Of the 28 patients, 23 were positive for electrophysiological examination, showing decreased amplitude and decreased conduction velocity of radial nerve; however, electrophysiological examination cannot distinguish torsion from compression. A total of 27 cases showed positive in ultrasound examinations among all 28 cases. On ultrasound images, the nerve was thinned at torsion site whereas thickened at the distal ends of torsion. The diameter and cross-sectional area of torsion or compression determined the nerve damage, and ultrasound could locate the nerve injury site and measure the length of the nerve.

Electrophysiological examination and high-frequency ultrasonography can diagnose radial neuropathy, with electrophysiological examination reflecting the neurological function, and high-frequency ultrasound differentiating nerve torsion from compression.

VEJA TAMBÉM: